Bibliografia

Pedimos a paciência dos seguidores do site Régio. Esta página, a mais importante de todo o site, será lentamente enriquecida com novos materiais, mas é um processo muito demorado: é possível que durante meses não se registem novas incorporações, sucedendo-se outros meses em que se adicionam bastantes materiais novos.
Se o leitor precisar de algum artigo específico queira por favor escrever-nos pelo sistema de mensagens abaixo.



Índices dos Boletins do Centro de Estudos Regianos (1997-2009).



2012


D'ASCENÇÃO, Maria José Marcelino Madeira (2012) “O rol de quantas máscaras usei…” A referencialização identificativa da personagem na narrativa ficcional de José Régio, Tese de doutoramento em Letras, Covilhã: Faculdade de Artes e Letras, Universidade da Beira Interior [ver notícia].

D'ASCENÇÃO, Maria José Marcelino Madeira (2012) A referencialização identificativa da autoria literária na narrativa ficcional de José Régio, Trabalho apresentado no III Seminário de I&DT, organizado pelo C3i – Centro Interdisciplinar de Investigação e Inovação do Instituto Politécnico de Portalegre, 06. e 07.12.2012.

NUNES, Manuel José Matos (2012) José Régio, o Eu superlativo— O ciclo romanesco 'A velha casa' e outros escritos autobiográficos, Tese de doutoramento em Estudos Portugueses, Lisboa: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa.



2011


FERREIRA, Nadiá Paulo (2011) A matriz paranóica do amor em 'O príncipe com orelhas de burro' de José RégioRevista de Psicologia 2-2 (jul.-dez.), Fortaleza: Departamento de Psicologia, Universidade Federal do Ceará, s/p.

FERREIRA, Nadiá Paulo (2011) Um príncipe sem orelhas de burroO Marrare 14, Revista da Pós-Graduação em Literatura Portuguesa, Rio de Janeiro: Instituto de Letras da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ, (1º semestre), s/p.

GEBRA, Fernando de Moraes (2011) Os signos eróticos em “O vestido cor de fogo”, de José Régio, Revista Trías 3 (2.º semestre), s/l.

LIRA, Sérgio (2011) Casa-Museu José Régio, ANTROPOlógicas 12, 84-85.

PINHAL, Teresa (2011) O colecionismo em José Régio, Dissertação de mestrado, Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.



2010


DIAS, Fernando Rosa (2010) O Outro de Si – manifestações do «Outro» no modernismo português, Arte e Sociedade, Atas das Conferências, Lisboa: Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, 304-321.

JUNQUEIRA, Renata Soares (2010) Anotações sobre o duplo no teatro de José Régio, Na trilha de Axel, reflexões sobre teatro moderno, Tese de Livre-docência, Campus de Araraquara: Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, 169-189.

NEVES, Márcia Liliana Seabra (2010) Da francofilia no imaginário presencista: da NRF à 'presença', Dissertação de doutoramento, Aveiro: Departamento de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro.



2009


MESQUITA, Isabelle Regina Amorim (2009) A experiência da fragmentação em ‘Mário ou Eu-Próprio – o Outro’, de José Régio, Revista Letras 79, Editora UFPR, Curitiba, (set./dez.),105-118.

PEREIRA, José Carlos Francisco (2009) As doutrinas estéticas em Portugal, do Romantismo à Presença, Tese de doutoramento, Lisboa: Faculdade de Belas Artes, Universidade de Lisboa.



2008


CABANAS, Maria Isabel Morán (2008) A lírica medieval galego-portuguesa revisitada por José Régio: textos, paratextos e intertextos, Esther Corral Díaz et al., "A mi dizen quantos amigos ey": homenaxe ao profesor Xosé Luís Couceiro, Departamento de Fíloloxía Galega, Universidade de Santiago de Compostela, Santiago de Compostela, 293-301.



2007


BUENO, Luís (2007) Somos todos doidos: o teatro de José Régio e de Lúcio Cardoso, Revista Letras 71, Editora UFPR, Curitiba, (jan./abr.), 121-137.

D'ASCENÇÃO, Maria José Marcelino Madeira (2012) A personagem feminina em 'Histórias de mulheres' de José Régio, Casal de Cambra: Caleidoscópio.

FUZA, Patrícia Josiane Tavares da Cunha (2007) Entre palavras e traços: um estudo da representação do sagrado cristão na poesia e na ilustração de José Régio, Dissertação de mestrado, Maringá: Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Estadual de Maringá.

NOVAIS, Isabel Cadete (2007) José Régio: enveredando pelos trilhos da sua criação, Veredas, Porto Alegre, 285-302.


PONTE, António Manuel Torres da (2007) Casas-Museu em Portugal: Teorias e práticas, Dissertação de Mestrado em Museologia, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Porto (v. cap. 3 - A casa de José Régio de Vila do Conde: um exemplo paradigmático de casas-museu).





2006


AMORIM, Isabelle Regina de (2006) Uma poética da dualidade: identidade e intertextualidade no teatro de José RégioAraraquara, SP: Faculdade de Ciências e Letras – Campus de Araraquara, Universidade Estadual Paulista 'Júlio de Mesquita Filho'.

MOREIRA, Marta Rocha (2006) Adatações arquitetónicas nas casas-museu em Portugal, Dissertação de mestrado, Porto: Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto [contém subcapítulos sobre as casas de José Régio].


2004


DIAS, José Henrique (2004) D. Sebastião e as Máscaras, Interações 7, Coimbra: Instituto Superior Miguel Torga, 9-52.

ROMO, Eduardo Javier Alonso Romo (2004) José Régio visto por ele próprio, Revista Letras 62, Curitiba, (jan./abr.) 97-115.



2002


VIEIRA, Yara Frateschi (2002) O monstro de olhos vários: o ciúme na literatura, Remate de Males 22, Campinas, 333-360.



2000


CACHADA, Lucinda Maria Miranda (2000) Metamorfoses de Narciso na poesia de José Régio, Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses e Brasileiros, Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

INÁCIO, Emerson da Cruz (2000) Vanguardas e camaradagens, horizontes e sentidos: o homoerotismo em 'Jogo da cabra cega', Trabalho de Mestrado, Niterói, RJ: Universidade Federal Fluminense.

TELLES, Luís Fernando Prado (2000) O ensaísmo romanesco de José Régio: (uma leitura do 'Jogo da cabra cega' e do ciclo 'A velha casa')Campinas, SP: Instituto de Estudos da Linguagem, UNICAMP.


1999


NUNES, João Manuel de Sousa (1999) Revisitando 'A velha casa', de José Régio, Jorge Fernandes da Silveira, org., Escrever a casa portuguesa, Belo Horizonte: Editora UFMG,
 93-106.


1997


RIBEIRO, Paula de Oliveira (1997) José Régio, Casas d'escritas, fotografia de João Francisco Vilhena, prefácio de Eduardo Prado Coelho, Lisboa: Temas e Debates/Círculo de Leitores, 130-153.

SOUSA, Martim de Gouveia e (1997) A Richmond de Régio é Portalegre: a descrição e o espaço na sintagmática diegética de 'Davam grandes passeios aos domingos', Millenium 8, Instituto Politécnico de Viseu, Viseu, s/p.



1996


CHORÃO, João Bigotte (1996) [Resenha de 'Páginas do diário íntimo', de José Régio; 'Correspondência', de José Régio], Revista Colóquio/Letras. Recensões Críticas 140/141, (abr.), Lisboa, 315-317.

FLORÊNCIO, Violante (1996) Jogos edipianos em 'Jogo da cabra cega', Revista Colóquio/Letras 140/141, (abr.), Lisboa, 82-88.

PIMENTEL, Diana (1996) ‘Jogo da cabra cega’ e ‘Literatura viva’ de José Régio: romance sobre o ensaio ou uma ficção da ‘Presença’Revista Colóquio/Letras 140/141, (abr.), Lisboa, 89-99.

SOBREIRA, Luís (1996) 'Jogo da cabra cega' e 'A confissão de Lúcio', Revista Colóquio/Letras 140/141, (abr.), Lisboa, 71-81.



1995


VENÂNCIO, Fernando (1995) Incómodo, Jornal de Letras, Lisboa, 05.07, 25.


1993


OLIVEIRA, Rosa Maria, coord. (1993) Dossier José Régio, Letras & Letras, s/l, 5-12; CONTÉM: 1) José Régio e a cultura francesa ou as afinidades relutantes, por Eugénio Lisboa; 2) Exaltados afetos, por Alberto Soares; 3) José Régio perante a floração da nossa estética neorrealista, por Fernando Alvarenga; 4) Régio e o espetro inalterável do filho do homem, por Rosa Maria Oliveira; 5) Em torno de José Régio: tentativa de leitura de «Sarça Ardente», por Maria Aliete Galhoz.


1991


CARLOS, Luís Adriano (1991) O classicismo modernista de José RégioRevista da Faculdade de Letras: Línguas e Literaturas 8, Universidade do Porto, Faculdade de Letras, Porto, 103-134.

PEREIRA, Paulo (1991) Da recorrência temática na obra de José Régio: Benilde ou a Virgem-Mãe, Letras de Hoje 26-1, Porto Alegre, (mar.), 49-62.



1990


AAVV. (1990) Boletim Cultural da Câmara Municipal de Vila do Conde, Nova série 6, EM MEMÓRIA DE JOSÉ RÉGIO, (dez.), Vilda do Conde; CONTÉM: José Régio: amar as flores e ser jardineiro foi também «fado», por João Reis Rereira, 7; José Régio: o universal e o particular, por José Alberto Reis Pereira,16; Apontamentos sobre o problema religioso em José Régio, por João Conde Veiga, 22; Ajudar a conhecer José Régio, por Paulo Ferro, 30; Ascendentes de José Régio, por Monteiro dos Santos, 47; Quatro pequenos estudos sobre Régio, por Joaquim Pacheco Neves, 66; Teixeira de Pascoaes e a Renascença Portuguesa, por José Régio, 84; Efemérides - 2. ª série - coordenado por Carlos Costa, 88; Artes & letras, Fado dos pobres, por Joaquim Pacheco Neves, 91.

LISBOA, Maria Manuel (1990) José Régio: um feminista 'avant la lettre', Jornal de Letras, Lisboa, 06.02, 12-13.


1978


MOURÃO-FERREIRA, David (1978) José Régio, in Jacinto do Prado COELHO (dir.) Dicionário de literatura portuguesa, brasileira, galega, estilística literária, 3.a ed., Porto: Figueirinhas, 912-913.



1977


DACOSTA, Luísa (1977) este é o jardim do poeta... Revista Colóquio/Letras 38, (jul.), Lisboa, 69-71.

HOURCADE, Pierre (1977) O ensaio e a crítica na 'presença' – Colóquio/Letras 38, Lisboa, (jul.), 20-28; rep. (1978) O ensaio e a crítica na 'presença', Temas de literatura portuguesa, Lisboa: Moraes Editores, 199-211 [o ficheiro contém ainda a 'Homenagem a Branquinho da Fonseca', 213-219].



1970


LOURENÇO, Eduardo (1970) A ausência-Régio, Diário de Notícias, Lisboa, 02.01; rep. (1971) A ausência-RégioArquivos do Centro Cultural Português vol. III, Fundação Calouste Gulbenkian, Paris, 720-728.

MAIA, João (1970) Encontro com José Régio, Diário de Notícias, Lisboa, 22.10, Artes e Letras, 17-18.

MARTINS, Almeida (1970) José Régio – uma voz que se calouFlama, Lisboa, 02.01, 24-25.

SENA, Jorge de (1970) José Régio, Luso-Brazilian Review 7-1, (Summer), University of Wisconsin Press, Madison, 119.

TRIGUEIROS, Miguel (1970) 6 poemas de José RégioPoesia, Música e Sonho, Emissora Nacional, 02.09 (19.00H).



1969


LISBOA, Eugénio (1969) José Régio e alguma críticaA Voz de Moçambique, Lourenço Marques, 15.02, 7, 9, 11.



1968


REBELLO, Luís Francisco (1968) Duas palavras acerca do teatro de José Régio, Diário de Lisboa, Lisboa, 06.06.




1961


LOPES, Óscar Luso de Freitas (1961) Da metafísica individualista e do humanismo real em Régio, Cinco personalidades literárias, Porto: Divulgação, 85-167.



1960


SALEMA, Álvaro (1960) [resenha de José Régio (1960) 'As monstruosidades vulgares'], Livros e autores, Comentários de Álvaro Salema, Diário de Lisboa, Lisboa, 14.07, 14,19 [2.a ed. 14,15].


1946


FERREIRA, Armando Ventura (1946) Livros – Uma gota de sangue [resenha de José Régio (1945) 'Uma gota de sangue'], Seara Nova 1000-7, 26.10, 214-218.


1934


FELGUEIRAS, Telmo (1934) Algumas considerações sobre o romance de José Régio 'Jogo da cabra cega', Fradique 43, Lisboa 29.11, 4; + RÉGIO, José (1934) Da imoralidade, ou moralidade, do 'Jogo da cabra cega', a defesa de José Régio, Fradique 45, 13.12, 5.