Antologias


a) antologias da obra de Régio



s/d



1. LITERATURA LIVRESCA E LITERATURA VIVA – Manifesto literário [da revista Presença] – [Porto:] Petrus [Pedro Veiga], s/d.

2. ESTÉTICA PRESENCISTA – Ensaios doutrinais [de José Régio e de João Gaspar Simões] – Preâmbulo de Petrus [Pedro Veiga] – col. 'Documentos Literários' – [Porto:] Petrus, s/d.










1964



3. ENSAIOS DE INTERPRETAÇÃO CRÍTICA – Discurso sobre Camões – Camilo, romancista português – Florbela – O fantástico na obra de Mário de Sá-Carneiro – col. 'Obras completas' – Lisboa: Portugália;
1980 / 2.ª ediçãoidem – Camões, Camilo, Florbela, Sá-Carneiro – na mesma coleção – Porto: Brasília;
1994 / 3.ª ediçãoCRÍTICA E ENSAIO/2 – Interpretações de fundo – capa com ilustração de Mário Caeiro – col. 'Obras escolhidas', 13 – Lisboa: Círculo de Leitores, 391-548;
2009 / 4.ª ediçãoENSAIOS DE INTERPRETAÇÃO CRÍTICA E OUTROS TEXTOS – José Régio e a arte da crítica, por Maria João Reynaud, 9-26 – capa com desenho do A. – col. 'Obra completa' – Lisboa: INCM, 27-168.










1967



4. TRÊS ENSAIOS SOBRE ARTE – Em torno da expressão artística; A expressão e o expresso; Vistas sobre o Teatro – col. 'Obras completas' – Lisboa: Portugália;
1980 / 2.ª edição – na mesma coleção – Porto: Brasília.

EM TORNO DA EXPRESSÃO ARTÍSTICA fora publicado como livro em 1940 – v. LIVROS.













1972



5. O VESTIDO COR DE FOGO E OUTRAS HISTÓRIAS – contos extraídos de HISTÓRIAS DE MULHERES: 'O vestido cor de fogo'; 'Maria do Ahú' – extraídos de HÁ MAIS MUNDOS: 'Os três vingadores'; 'Os paradoxos do bem' – publicado em O TEMPO E O MODO, 40: 'O caminho' – publicado em IMBONDEIRO GIGANTE, 1: 'Uma anedota de gaiatos' – col. 'Biblioteca Básica Verbo', 6 – Lisboa: Verbo, s/d.













1974



6. DAVAM GRANDES PASSEIOS AOS DOMINGOS – 'Davam grandes passeios aos domingos', Lisboa: Inquérito, 1941, v. LIVROS; 'Marina e a camélia', publicado em A CRIANÇA, 1, 1955; 'Os namorados de Amância', publicado em EVA DO NATAL, 1949; 'A porta e a chave', publicado em ALMANAQUE BERTRAND, 1968; 'A minha casa de Portalegre', publicado em O PRIMEIRO DE JANEIRO, 01.01.1965; 'O velho sábio e o jovem príncipe', publicado em O PRIMEIRO DE JANEIRO, 22.02.1948 – capa de Luiz Duran – col. 'Livros Unibolso', 60 – Lisboa: Editores Associados, s/d.






1977



7. PÁGINAS DE DOUTRINA E CRÍTICA DA 'PRESENÇA' – Volume póstumo – Prefácio (e notas), por João Gaspar Simões, 7-11 – col. 'Obras completas' – Porto: Brasília – Cinta com os dizeres: «Edição integrada nas comemorações do cinquentenário da revista 'presença'».

Esta antologia é mais abrangente do que os 'Textos escolhidos da presença' reunidos por Eugénio Lisboa em CRÍTICA E ENSAIO/1 – VER ABAIXO '1994'.












1978



8. FRAGMENTOS POÉTICOS – 10 de Junho. Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas – Excertos das poesias 'Portugal de todo o mundo', 'Fado português', 'Fado alentejano', 'Toada de Portalegre', e 'Domingo no Alentejo' – Nota introdutória, por David Mourão-Ferreira, 5-6 – Portalegre: Secretaria de Estado da Comunicação Social, Direção-Geral da Divulgação.












1984



9. CONTOS – Seleção e prefácio de José Alberto Reis Pereira – Breve memória do escritor e da obra, por José Alberto dos Reis Pereira – col. 'Livros de Bolso Europa-América' – Mem Martins, [s/d].

10. ESCRITOS DE PORTALEGRE – Textos de 'A Rabeca', 13-116; Textos dispersos, 117-147 – Recolha, introdução e notas de António Ventura – Portalegre: A Cidade.












1985



11. JOSÉ RÉGIO: ANTOLOGIA – Seleção e organização de Cleonice Berardinelli – col. 'Poesia de todos os tempos' – Rio de Janeiro: Nova Fronteira;
1986 / 2.ª ediçãoidem.


















1993



12. ANTOLOGIA POÉTICA – Introdução e seleção por Eugénio Lisboa – capa com ilustração de Mário Caeiro – col. 'Obras escolhidas', 9 – Lisboa: Círculo de Leitores.

13. POEMAS – Lisboa: Laboratórios Bial, s/d.
















1994



14. CRÍTICA E ENSAIO/1 – José Régio: uma vocação para compreender, por Eugénio Lisboa, III-XVI – Textos escolhidos da 'presença', 7-123 – 5.ª ed. de 'Pequena história da moderna poesia portuguesa [1941]', 125-207 – 5.ª ed. de 'Em torno da expressão artística [1940-1967]', 209-263 – capa com ilustração de Mário Caeiro – col. 'Obras escolhidas', 12 – Lisboa: Círculo de Leitores.

15. CRÍTICA E ENSAIO/2 – Textos avulsos, 5-389 – Interpretações de fundo – 3.ª ed. de 'Ensaios de interpretação crítica', 391-548 – Apêndice bibliográfico, por Luís Amaro, 549-564 – capa com ilustração de Mário Caeiro – col. 'Obras escolhidas', 13 – Lisboa: Círculo de Leitores.










1999



16. OUTROS MUNDOS, MAIS MUNDOS – Antologia – Homenagem da Universidade de Évora – Coordenação de Eunice Cabral – Évora: Fundação Luís de Molina.

















2000



17. JOSÉ RÉGIO E A POLÍTICA – Antologia política – Introdução, por António Ventura – Anexos – col. 'Centro de Estudos Lusíadas', 1 – Braga: Centro de Estudos Lusíadas da Universidade do Minho;
2003 / 2.ª edição – Lisboa: Livros Horizonte

18. NÃO VOU POR AÍ! – Seleção, organização e apresentação de Isabel Cadete Novais – col. 'Finita Melancolia', 2 – Vila Nova de Famalicão: Quasi;
2001 / 2.ª ediçãoidem.


















2005



19. CÂNTICO NEGRO – Seleção e organização de Luís Adriano Carlos e valter hugo mãe – Três ensaios sobre José Régio e o modernismo, por Luís Adriano Carlos, I-LIII – col. 'Biblioteca Finita Melancolia' – Vila Nova de Famalicão: Quasi; 
2009 / 2.ª edição – idem.

v. ÍNDICE


















b) antologias escolhidas por Régio




1944



1. AS MAIS BELAS LÍRICAS PORTUGUESAS – Seleção, prefácio e notas de José Régio – col. 'Antologias Universais – Poesia II' – Lisboa: Portugália;
[1955] / 2.ª edição – LÍRICAS PORTUGUESAS, 1.ª série – corrigida e aumentada – 'Prefácio da 2.ª edição' – Lisboa: Portugália, s/d;
1959 / 3.ª edição – corrigida e aumentada – com novo 'Prefácio': Lisboa: Portugália; 
1968 / 4.ª edição – conforme a 3.ª, com alterações no 'Prefácio': Lisboa: Portugália.

2. LUÍS DE CAMÕES – Introdução, seleção de textos e notas por José Régio – col. 'As melhores páginas da Literatura Portuguesa' – Lisboa: Livraria Rodrigues;
1964 / 2.ª ediçãoENSAIOS DE INTERPRETAÇÃO CRÍTICA (CAMÕES, CAMILO, FLORBELA, SÁ-CARNEIRO) – corrigida e desenvolvida – capa de João da Câmara Leme – col. 'Obras completas' – Lisboa: Portugália;
1980 / 3.ª edição – Na mesma coleção – Porto: Brasília;
1994 / 4.ª edição – Discurso sobre Camões – CRÍTICA E ENSAIO/2 – capa com ilustração de Mário Caeiro – col. 'Obras escolhidas', 13 – Lisboa: Círculo de Leitores, 393-435;
2009 / 5.ª ediçãoENSAIOS DE INTERPRETAÇÃO CRÍTICA E OUTROS TEXTOS – 'José Régio e a arte da crítica', por Maria João Reynaud, 9-26 – Capa com desenho do A. – col. 'Obra completa' – Lisboa: INCM, 29-66.




1945



3. POESIA DE AMOR – Antologia Portuguesa – Seleção e prefácio de José Régio e Alberto de Serpa – Ilustrações de Paulo – Porto: Livraria Tavares Martins.

















1956



4. POESIA DE ONTEM E DE HOJE PARA O NOSSO POVO LER – Epígrafe de [António de Oliveira] Salazar, 5 – Prefácio de José Régio: 'Uma palavra', 7-8 – Plano de Educação Popular – Col. 'Educativa', Série G, 5 – capa e ilustrações de António Vaz Pereira – Lisboa: Campanha Nacional de Educação de Adultos;
1966 / 2.ª ediçãoidem – Lisboa;
1969 / 3.ª ediçãoidem – Lisboa.














1957



5. ALMA MINHA GENTIL – Antologia da poesia de amor portuguesa – Organizada por José Régio e Alberto de Serpa – capa e ilustrações de Augusto Gomes – Lisboa: Portugália.















1958



6. NA MÃO DE DEUS – Antologia da poesia religiosa portuguesa – organizada por José Régio e Alberto de Serpa – ilustrações de Guilherme Camarinha – Lisboa: Portugália.

















1958 a 1967



7. AS MAIS BELAS POESIAS DA LÍNGUA PORTUGUESA – Escolhidas por José Régio e ilustradas por desenhadores portugueses – [19 volumes publicados] – Lisboa: Artis.
1 – Os mais belos sonetos de Camões (1958);
2 – Os mais belos sonetos de Bocage (1959);
3 – A mais bela écloga portuguesa: Crisfal (1959);
4 – As mais belas poesias de Rodrigues Lobo (1959);
5 – As mais belas poesias de trovadorescas (1960);
6 – As mais belas poesias de Tomás Gonzaga (1960);
7 – As mais belas poesias de Sá de Miranda (1961);
8 – As mais belas poesias de António Ferreira (1961);
9 – Cancioneiro Geral de Garcia de Resende (1962);
10 – As mais belas poesias de Diogo Bernardes (1962);
11 – As mais belas redondilhas de Camões (1963);
12 – As mais belas poesias de Frei Agostinho da Cruz (1963);
13 – As mais belas canções e odes de Camões (1963);
14 – Os mais belos cantos de Gonçalves Dias (1964);
15 – As mais belas poesias gongóricas (1964);
16 – As mais belas poesias de Castro Alves (1965);
17 – As mais belas poesias de Olavo Bilac (1966);
18 – Os mais belos sonetos de Antero (1966);
19 – As mais belas poesias de Bernardim Ribeiro (1967).







c) algumas antologias que incluem textos de Régio





1939



1. CÂNTICO NEGRO, por José Régio – BREVE ANTOLOGIA DE POESIA MODERNA PORTUGUESA – org. por Campos de Figueiredo – Coimbra: Atlântida – 21-23.
















1944



2. POETAS NOVOS DE PORTUGAL – seleção e prefácio de Cecília Meireles – col. 'Clássicos e Contemporâneos', dir. Jaime Cortesão – Rio de Janeiro: Dois Mundos.

3. O PRÍNCIPE COM ORELHAS DE BURRO, por José Régio – extrato – PÁGINAS DE AMOR DOS MELHORES AUTORES PORTUGUESES – Seleção e notas biográficas de António Feio e Raul Feio, 301-324 – [NOTA: A segunda edição, do mesmo ano, alterou o título para PÁGINAS DE AMOR DOS MELHORES ESCRITORES PORTUGUESES].















1954



4. COLEGIAL, por José Régio – VITRAL 2, antologia de poesia e contos – Seleções de Maldonado Mendes e Costa Pires – Lisboa: Agência Portuguesa de Revistas, 80-81.

LER O POEMA AQUI.















1967



5a. – O CAMINHO, por José Régio – ANTOLOGIA DO CONTO FANTÁSTICO PORTUGUÊS – Compilação e edição literária por Fernando Ribeiro de Mello – Lisboa: Edições Afrodite.
1974 / 2.ª edição – Revisão, notas e introdução de E. M. de Melo e Castro – Lisboa: Afrodite, 393-400. 
2003 / 3.ª edição – Barcarena: Arte Mágica, 291-298.

5b. 2002 / O mesmo conto foi publicado em ANTOLOGIA DO CONTO PORTUGUÊS – organização, prefácio e notas de João de Melo – Lisboa: Dom Quixote;
2003 / 2.ª ediçãoidem;
2005 / 3.ª ediçãoidem;
2008 / 4.ª ediçãoidem.

Sobre O CAMINHO:

«O Caminho, de José Régio, é mais um conto onírico dos muitos que me têm passado pelas mãos — e pelos olhos — nos últimos tempos. Contado na primeira pessoa, relata o que faz e pensa o protagonista ao achar-se perdido, a pé, numa estrada rural nas imediações, pensa ele, de Vila Meã. É pesadelo típico. O pobre do homem vai andando estrada fora e, ou não encontra vivalma, ou quem encontra age de forma bizarra, recusando-se a ajudá-lo quando lhes pede indicações para voltar à vila. E a coisa vai-se tornando cada vez mais aterradora até que acontece o que costuma acontecer nos pesadelos: o sonhador acorda.

De novo, não gostei muito. Não há no conto qualquer surpresa, ele progride como os pesadelos progridem sempre, termina como os pesadelos terminam, apesar do final pretender deixar no ar uma certa dúvida. Ou seja: uma vez que compreendemos que o que estamos a ler é um pesadelo, estamos em território conhecido (a menos que nunca se tenha tido um sonho destes, o que é pouco provável) e já estamos à espera do que vem a seguir, mantendo-se apenas em dúvida como decidirá o escritor sair do sonho que relata. E o modo como Régio sai não me parece grande espingarda.

Sim, o conto está bem escrito. Por esse lado não há queixas. Mas não me chegou».

Jorge Candeias 




1977



6. LITANIA DO NATAL, por José Régio – O NATAL NA POESIA – Prefácio de Manuel Sérgio, 5-7 – Col. 'Cadernos FAOJ, Série C 1' – Lisboa: Secretaria de Estado da Juventude e Desportos, 20 – Errata: no penúltimo verso onde está «-lhe» leia-se «-me».
















1979



7. A EVASÃO, por José Régio – ANTOLOGIA DA FICÇÃO PORTUGUESA CONTEMPORÂNEA – extrato de Uma Gota de Sangue, 3.ª ed., 224-232 – Seleção, prefácio e notas biobibliográficas de Jacinto do Prado Coelho (com a colaboração de Álvaro Salema) – Lisboa: Instituto de Cultura Portuguesa, 62-67.

LER O CONTO AQUI.












2002



8. LIBERTAÇÃO, de José Régio, por Eunice Ribeiro – SÉCULO DE OURO, antologia crítica da poesia portuguesa do século XX – org. de Osvaldo Manuel Silvestre e Pedro Serra – Lisboa: Cotovia / Coimbra: Angelus Novus, 74-79.















2004




9. OS TRÊS REINOS, por José Régio – ANTOLOGIA DO CONTO PORTUGUÊS CONTEMPORÂNEO – Selecção, prefácio e notas biobibliográficas de Álvaro Salema – Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 55-62.

LER O CONTO AQUI.













2009



10. O VESTIDO COR DE FOGO, de José Régio, por Teresa Martins Marques – CONTO PORTUGUÊS, SÉCULOS XIX-XXI: ANTOLOGIA CRÍTICA, 2.º vol. – coord. Maria Isabel Rocheta, Serafina Martins – Porto: Caixotim, 139-192.